Os benefícios da vitamina E - Amigas Low Carb

Você já ouviu falar nos benefícios da vitamina E?

benefícios-vitaminaE

 

Função antioxidante

Entre as funções e benefícios da vitamina E, sua ação antioxidante pode ser considerada uma da mais importantes. Através dessa função a vitamina E é capaz de neutralizar os radicais livres, substâncias responsáveis por causarem muitas doenças crônicas e degenerativas. Também em virtude de sua ação antioxidante, a vitamina E protege as gorduras do corpo contra a oxidação. Essa proteção é importante e contribui principalmente para o bom funcionamento de todas as funções celulares.

Sistema Imunológico

Além dessas funções, um dos importantes benefícios da vitamina E é a manutenção do sistema imunológico. Diversas pesquisas indicam que a imunidade depende amplamente de bons níveis de vitamina E, que demonstra sua eficácia especialmente em pessoas com a imunidade debilitada pelo envelhecimento ou por quaisquer doenças.

 

Pele

A ação antioxidante da vitamina E é também reconhecida pelos seus benefícios estéticos, uma vez que os radicais livres são associados aos efeitos indesejados do envelhecimento (que chega pra todo mundo, né?). Um dos benefícios dessa vitamina está ligado também a boa aparência da pele, motivo pelo qual é muito usada pela indústria de cosméticos. É possível encontrar, por exemplo, quantidades consideráveis de vitamina E nos filtros solares. Nesse sentido, a propriedade mais relevante da vitamina E é manter a hidratação natural da pele.

 

Prevenção de Doenças Cardiovasculares

Outra importante gordura protegida pela vitamina E é o colesterol LDL (o colesterol “mau”). Também nesse caso a proteção é importantíssima, pois o colesterol LDL se torna muito mais perigoso caso seja oxidado, uma vez que passa a se acumular nas artérias e dá início ao processo de arteriosclerose.

A vitamina E zela pela saúde circulatória de modo geral, já que uma de suas funções é a formação dos glóbulos vermelhos, atua na dilatação dos vasos sanguíneos e previne a formação de coágulos dentro do sistema circulatório.

 

Alguns alimentos ricos em vitamina E

A vitamina E é um nutriente comum encontrado na maioria dos alimentos. Alguns alimentos, incluindo óleos de cozinha , sementes e nozes , são fontes excepcionalmente ricas.

 

1. Óleo de Germen de Trigo – 135% de DV por porção

1 colher de sopa: 20 mg (135% DV)
100 gramas: 149 mg (996% DV)

 

2. Sementes de girassol – 66% de DV por porção

100 gramas: 35 mg (234% DV)

 

3. Amêndoas – 48% de DV por porção

100 gramas: 26 mg (171% DV)

 

4. Óleo de avelã – 43% de DV por porção

1 colher de sopa: 6,4 mg (43% DV)
100 gramas: 47 mg (315% DV)

 

5. Óleo de amêndoa – 36% de DV por porção

1 colher de sopa: 5,3 mg (36% DV)
100 gramas: 39 mg (261% DV)

 

6. Avelãs – 28% DV por porção

100 gramas: 15 mg (100% DV)

7. Pinhão – 18% DV por porção

100 gramas: 9,3 mg (62% DV)

 

8. Carne de ganso – 16% de DV por porção

1 xícara: 2,4 mg (16% DV)
100 gramas: 1,7 mg (12% DV)

 

9. Amendoim – 16% de DV por porção

1 onça: 2,4 mg (16% DV)
100 gramas: 8,3 mg (56% DV)

 

10. Abacate – 14% DV por porção

Meia fruta: 2,1 mg (14% DV)
100 gramas: 2,1 mg (14% DV)

 

11. Truta arco-íris – 13% DV por porção

1 filé: 2,0 mg (13% DV)
100 gramas: 2,8 mg (19% DV)

 

12. Pimenta doce vermelha (em bruto) – 13% DV por porção

1 pimenta média: 1,9 mg (13% DV)
100 gramas: 1,6 mg (11% DV)

 

13. Nozes – 11% de DV por porção

100 gramas: 5,7 mg (38% DV)

 

14. Nabos verdes – 10% DV por porção

1 copo: 1,6 mg (10% DV)
100 gramas: 2,9 mg (19% DV)

 

15. Kiwi – 7% DV por porção

1 fruta média: 1,0 mg (7% DV)
100 gramas: 1,5 mg (10% DV)

Frutas Elevadas em Vitamina E

Enquanto as frutas geralmente não são as melhores fontes de vitamina E, muitas também são ricas em vitamina C, que coopera com a vitamina E como antioxidante.

1. Abacate – 14% DV por porção

Meia fruta: 2,1 mg (14% DV)
100 gramas: 2,1 mg (14% DV)

 

2. Manga – 10% DV por porção

Meio fruto: 1,5 mg (10% DV)
100 gramas: 0,9 mg (6% DV)

 

3. Amoras – 6% de DV por porção

Meia xícara: 0,8 mg (6% DV)
100 gramas: 1,2 mg (8% DV)

 

4. Groselhas pretas – 4% DV por porção

Meia xícara: 0,6 mg (4% DV)
100 gramas: 1,0 mg (7% DV)

 

5. Cranberries (secas) – 4% DV por porção

1 onça: 0,6 mg (4% DV)
100 gramas: 2,1 mg (14% DV)

 

6. Azeitonas (decapado) – 3% de DV por porção

5 peças: 0,5 mg (3% DV)
100 gramas: 3,8 mg (25% DV)

 

7. Damascos – 2% de DV por porção

1 fruta média: 0,3 mg (2% DV)
100 gramas: 0,9 mg (6% DV)

 

8. Framboesas – 1% de DV por porção

10 peças: 0,2 mg (1% DV)
100 gramas: 0,9 mg (6% DV)

Vegetais com alto teor de vitamina E

Como frutas, muitos vegetais são fontes decentes de vitamina E, mas não fornecem tanto como nozes e sementes, por exemplo.

1. Pimenta doce vermelha (em bruto) – 13% DV por porção

1 pimenta média: 1,9 mg (13% DV)
100 gramas: 1,6 mg (11% DV)

 

2. Brócolis (cozidos) – 8% DV por porção

Meia xícara: 1,1 mg (8% DV)
100 gramas: 1,5 mg (10% DV)

 

3. Aspargos (cozidos) – 6% de DV por porção

4 lanças: 0,9 mg (6% DV)
100 gramas: 1,5 mg (10% DV)

 

4. Espinafre (bruto) – 4% DV por porção

1 copo: 0,6 mg (4% DV)
100 gramas: 2,0 mg (14% DV)

De que maneira obter bastante vitamina E?

A vitamina E é encontrada em quase todos os alimentos até certo ponto. Por esta razão, a maioria das pessoas não está em risco de deficiência.

No entanto, distúrbios que afetam a absorção de gordura, como fibrose cística ou doença hepática, podem levar a deficiência ao longo do tempo, especialmente se sua dieta é baixa em vitamina E.

Aumentar a sua ingestão de vitamina E é fácil, mesmo sem suplementos. Por exemplo, uma excelente estratégia seria adicionar algumas sementes de girassol ou amêndoas à sua dieta.

Você também pode aumentar a absorção de vitamina E de alimentos com baixo teor de gordura, comendo-os com gordura. Adicionar uma colher de sopa de óleo à sua salada pode fazer uma diferença significativa.

Veja Também

sem-titulo-5

Seu livro chegará dentro de instantes via E-Mail!